007 – Quantum of Solace

007 – Quantum of Solace

Direção: Marc Forster.
Roteiro: Paul Haggis, Neal Purvis, Robert Wade.
Elenco: Daniel Craig, Mathieu Amalric, Olga Kurylenko, Judi Dench, Giancarlo Giannini, Gemma Arterton, Jeffrey Wright.
Ano: 2008.
Gênero: Ação, Aventura.
Tempo: 106 min.

Sinopse: Traído pela mulher que amou, Vesper, Bond luta contra sua vontade de tornar sua última missão pessoal. Perseguindo sua determinação de descobrir a verdade, Bond e M (Judi Dench) interrogam o Sr. White (Jesper Christensen), que revela que a organização que chantageou Vesper é mais complexa e perigosa do que se podia imaginar.

Quando o novo Bond foi anunciado muita gente torceu o nariz para Daniel Craig, só que essas pessoas quebraram feio a cara depois do excelente Cassino Royale. Não vou ficar aqui comparando um com outro, quem é o melhor, quem foi o pior, só sei que Daniel Craig para mim está excelente no papel. Quantum of Solace ‘mudou um pouco’ as sequências dos filmes de Bond, nos trazendo na verdade uma continuação, ou melhor dizendo, um complemento ao filme anterior. Assim, quem não viu Cassino Royale pode ficar um pouco perdido.

Daniel Craig deixou um pouco de lado o estilo mais galanteador e elegante de Pierce Brosnan e nos apresenta um James Bond mais violento e sanguinário. Claro que as explosões mirabolantes, fugas fantásticas, carrões, Bond Girls, tudo ainda está lá. Alguns elementos tradicionais que não estiveram presentes no filme anterior foram incorporados. A vinheta inicial do filme é fantástica.

A história segue os acontecimentos e se inicia exatamente onde terminou “Cassino Royale“, na itália. Rodando o mundo quase todo, e matando a torto e a direito Bond vai deixando um enorme rastro de sangue. Enquanto está atrás dos culpados pela morte de sua amada Vésper (Eva Green – Cassino Royale) ele conhece Camille (Olga Kurylenko), que também está em busca por vingança.

Na trama temos Bond ‘detonando’ em todos os lugares e circustâncias imagináveis, seja na terra, no mar ou no ar, ninguém pode detê-lo. Achei apenas que Olga Kurylenko como Bond Girl está muito longe das outras, inclusive da Srta “Fields” que participa deste filme. Nem dá para comparar por exemplo com Eva Green, a Vésper. No mais é tudo aquilo que já se espera de um filme de 007.

Se você assim como eu é fã do personagem pode ir conferir sem medo pois Quantum of Solace é muito bom. Achei apenas um pouco abaixo do seu filme antecessor. Talvez mais a frente, algumas pessoas que acharam o filme fraco, verão que na verdade ele serviu muito bem ao propósito de fechar a história de Cassino Royale e ser a porta de entrada para um novo e arrasador James Bond.

13 comentários sobre “007 – Quantum of Solace

  1. UM POUCO perdido?
    Quem nao assistiu nao entenderá nada nada nada
    o filme é ótimo (nao aocnselho ninguém a assistir em salas de cinema ruins –cof cof cinemark–), mas a história é super fraca.

    Antigamente você podia assistir um filme do James Bond aleatoriamente (lembro-me de fazer isso com o box de dvds do 007 do meu tio) e entendia td perfeitamente, neste ultimo você não entende nada.

    Acho que james bond n combina com trilogias, sequencias e afins.

    Também ouvi falar de criticas q disseram q faltava sexo neste filme. Claro, o cara ficou apaixonado pela Vesper e o filme todo foi pra correr atrás do cara q a matou.

    Enfim, eu adorei o filme, mas a história foi mto mto mto fraca.

    Curtir

  2. Também tenho meus problemas com a história do filme, mas não pelo fato de ter sido uma continuação direta e sim porque achei o andamento do filme sem foco.

    SPOILER

    Bond começa tendo a terrível revelação de que a Quantum (alguns dizem que deve ser Q.U.A.N.T.U.N.) tem gente em todo lugar, literalmente. Depois passa a perseguir Green para depois partir no salvamento de Camile e por fim, na última cena voltar a pensar nos verdadeiros vilões.

    FIM DO SPOILER

    Acho que exatamento por isso ainda teremos mais uma continuação direta na história dos Bonds.

    Craig está ótimo como Bond e Olga Seiquelazenko está péssima como Bond Girl (deviam ter ficado com a Juliana Paes, pelos menos ela é sul americana mesmo). As cenas de ação estão extremamente confusas e a cena da ópera foi mais ambiciosa do que sua realização.

    No fim das contas foi um filme bom, mas muito aquém do primeiro.

    Martin Campbell dirigiu Goldeneye e Cassino Royale,os dois melhores da série na minha opinião, por isso rezo para que consigam ele de volta no próximo filme.

    Curtir

  3. Eu també achei péssima essa Bond Girl, inclusive no quesito beleza, muito fraca mesmo.

    Quanto a história não avaliei assim como ‘muito fraca’, afinal entendi mesmo como uma continuação do seu anterior e Bond começando a demonstrar suas características, algo como um prelúdio para entendermos o seu modo de agir daqui pra frente.

    Talvez não tenha mesmo funcionado muito bem essa história de ‘continuação’, ainda sim gostei bastante do filme

    Curtir

  4. CAR VOU VER, mas mudando de assunto…assiste LET THE RIGHT ONE IN (DEIXE ELA ENTRAR). Filme sobre vampiros….do ponto de vista de crianças…na verdade no filme um garoto de doze anos se apaixona pela sua vizinha…só que não sabe que ela é uma vampira….
    Nossa o filme pareceu horrivel por isso que eu disse, mas da uma googlada que vc vai ver como ele é foda!

    Curtir

  5. Adoraria assistir Let The Right One In, mas aqui na terra do acarajé este filme nunca vai pintar (tirando em DVD).

    Se um dia me bater com ele em alguma locadora pego na hora. Parece ser demais.

    Curtir

  6. Eu concordo com o que o Jardel disse. Os filmes do James Bond não combinam com sequências, trilogias e afins. O negócio tem que ser direto e sem frescura, mas apesar disso e da fraquíssima Bondgirl que tivemos, eu achei o filme bom…. Não o melhor deles, mas bom. =]

    Curtir

  7. Quantum of Solace foi ótimo, mas não venceu o antecessor, Cassino Royale.
    No geral, o filme é ótimo, mas como em todo o filme do James Bond, exagerou pra cacete nas cenas de ação.
    O único problema sério, foi que esse filme copiou muito o estilo dos filmes do Jason Bourne (cenas de ação tão rápidas que não dá pra entender nada e que acontecem toda hora de uma forma até que um pouco cansativa).
    A música tema até que é adequada, mas com certeza poderia ter sido melhor. Os cenários, a história, o vilão (que é muito fraco) e a BondGirl, que eu não gostei. Primeiramente, porque eles não fizeram sexo!!
    Aonde já se viu James Bond não transar com a garota principal do filme?! Isso é bizarro! Eles só dão um beijinho meia-boca no final do filme pra quebrar o gelo.

    Resumindo: No geral, o filme é bom, mas James Bond sem sexo explicito é osso, viu!

    Curtir

  8. gostei bastante do filme…vi-o por duas vezes(no cinema), mas acho que nao e merecedor de tal coisa, e sim, um bom filme, mas nao um filme que fique na memoria.
    quanto as cenas de sexo andre, acho que nao sao nada relevantes para fazer do “quantun of solace” um bom filme.
    por isso e que nao apostaram nessas cenas!
    e no entanto tiveram criticas boas…um filme, para ser considerado com “bom filme”, nao precisa de ter cenas de sexo mas sim um bom tema, uns bons actores e uma boa moral..;)
    o que nao faltam por aí sao filmes pronograficos, com gajos musculados, bronzeados e com olhar rasca de james bond! eheh
    sei que tem gente que concorda comiga, infelizmente sei que tambem tem quem concorde contigo:(
    espero que com isto te tenha aberto um pouquinho os olhos ahah

    Curtir

Deixe uma resposta para Felipe Sylar Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s