Max Payne

Max Payne (2008) – 100 min.

Direção: John Moore.
Roteiro: Beau Thorne, Sam Lake (jogo).
Elenco: Mark Wahlberg, Mila Kunis, Beau Bridges, Ludacris, Chris O’Donnell, Amaury Nolasco, Olga Kurylenko.
Gênero: Ação, Policial.

Sinopse: Max Payne (Mark Wahlberg) é um policial atormentado pela perda trágica de sua família. Paralelamente, ele investiga uma série de assassinatos misteriosos. Seu mentor, B.B. Hensley (Beau Bridges), o ajuda a capturar os responsáveis pela morte de seus familiares.

Já se tornou clichê falar mal de adaptação de games para o cinema, sempre que um novo filme deste tipo é lançado todos já ficam com um pé atrás. Max Payne lamentavelmente, apesar de ter tido um trabalho muito bonito tecnicamente, não conseguiu fugir a regra. Um roteiro fraco, trama tediosa, personagens e atores sem empatia alguma e no final das contas apenas uma perda de tempo. Não consigo conceber a idéia de um filme de ação (policial também eu sei) que dá sono, por pior que seja a história acho isso inadimissível.

Baseado num dos melhores games que já joguei (e zerei!), Max Payne traz a história de um policial que teve sua mulher e filho assassinados de forma trágica e tenta a todo custo procurar os responsáveis. Tanto no game quanto no filme – que até manteve algumas coisas bem semelhantes – vemos tudo indo de encontro a um grande conspiração em torno de uma droga sintética que deixa os usuários bem alucinados.

O jogo fez muito sucesso por utilizar bem o recurso de “bullet time” e ter muita ação, tiros e interação com o jogador. O filme não nos traz muito disso, além de algumas cenas em câmera lenta – que de tão lenta nos deixa ver como a mira dos vilões deste tipo de filme é ruim – e algumas localizações bem fieis ao game. A cena inicial do metrô é uma cópia perfeita, e é também no início do filme o único momento de ação mesmo, depois disso somos levados a uma jornada tediosa de quase 1 hora.

A trama de tão fraca deixa tudo bastante claro em poucos minutos e não é preciso se esforçar muito para descobrir o vilão, a história e tudo mais. Fora isso Mark Wahlberg não transmite muito carisma, os personagens coadjuvantes também são muito fracos e você em nenhum momento se importa com a história. Temos muitos personagens interpretados por atores de seriados (Prison Break, Heroes) que nem vale a pena citar. Fora isso tem a participação da “Bond Girl Olga Kurylenko que é praticamente dispensável, fora o vestidinho que ela usa (já estou imaginando o tapa em ‘bullet time’ que vou levar em casa). Outra coisa difícil de engolir é a ‘parceira’ de Max Payne interpretada pela Mila Kunis (Ressaca de Amor), sintonia zero entre os dois.

Apesar de termos um trabalho técnico bonito com algumas cenas inovadoras e fiéis ao game, o filme é ruim demais para ser recomendado, tanto para fãs de filmes policiais e de ação, quanto para os fãs do game. A trama tediosa, a história fraquíssima e as atuações que beiram ao ridículo fazem de Max Payne um dos piores filmes que vi esse ano. Não perca seu tempo com essa historinha ridícula, vá atrás do game e saia atirando em tudo que se mexer que você irá se divertir muito mais.

14 comentários sobre “Max Payne

  1. Tedioso? Depois de ver Os Estranhos hoje de manhã eu achei que Max Payne foi uma obra prima do cinema de ação.

    O filme pode não ser perfeito, mas tem seus momentos. Também simpatizo muito com Marky Mark e por isso devo ter gostado mais do filme.

    Sobre o vestido de Olga Nãoseiquelenko me lembrou muito o que ela usava em Hitman. Engraçado que sempre que querem uma mulher com cara de biscate de esquina chamam ela (Hitman, 007 e MP). Melhor ela mudar o foco da cerreira.

    Das adaptações de games, com certeza esta não foi das piores. Dos filme do ano então nem se fala

    Curtir

  2. Pingback: Marcio via Rec6
  3. Poxa Dmitry eu e várias pessoas demos umas cochiladas no filme, ação mesmo so no final mas é tudo muito fraco, a história os personagens, chatissimo.

    Teve gente que dormiu mais da metade do filme lá no cinema, isso é filme de ação? hehehe

    Para mim foi muito ruim, só não foi pior porquê fui de graça ver na pré-estréia!

    Rodrigo, Max Payne “1” é sensacional, eu ainda tinha a versão em português!

    Curtir

  4. O pior disso tudo é que eu botava fé nesse filme. Já estava até apostando que esse seria um dos primeiros filmes adaptados dos games (ou livros) que estaria bastante fiel e empolgando… Me enganei. =D

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s