Os Mercenários (The Expendables)

Muito bom: 4 Macacos de 5 (Classificação)

Os Mercenários (The Expendables, Ação: 2010 – 103 min)

Dirigido por Sylvester Stallone com roteiro por Dave Callaham e Sylvester Stallone. Estrelando: Sylvester Stallone, Jason Statham, Jet Li, Dolph Lundgren, Eric Roberts, Randy Couture, Steve Austin, David Zayas, Giselle Itié, Gary Daniels, Terry Crews e Mickey Rourke.

Reunir todos os grandes astros de filmes de ação, tanto os “das antigas” quanto alguns mais atuais, foi uma das idéias mais geniais que Sylvester Stallone já teve. Falando exatamente a língua do seu público alvo, “Os Mercenários (The Expendables)” fez valer o posto de uma das produções mais esperadas deste ano. Saí do cinema me sentindo uma criança feliz vendo um antigo sonho meu ser realizado.

O roteiro deve ter sido escrito em um guardanapo. A trama segue um grupo de mercenários que certa feita recebe a proposta de um trabalho numa pequena ilha do Golfo. Depois de dar uma averiguada no local fica evidente que a missão não vale o risco e eles decidem recusar a proposta. Antes disso, uma linda mulher (Gisele Itié) com um espírito bravo e lutador (bonito isso), desperta no personagem de Stallone sentimentos de redenção. O resto vocês já sabem.

Uma das coisas mais surpreendentes, ao menos para mim, é que mesmo com tantos brucutus reunidos, foi possível desenvolver bem os personagens. Os atores estão bem à vontade e até mesmo o grandalhão do Dolph Lundgren (Soldado Universal 3) se sai muito bem. Jet Li está hilário, Jason Statham (Adrenalina) esbanja carisma e simpatia e os demais astros da ação não decepcionam.

Não podia deixar de falar na cena que todo mundo está comentando, ela é rápida e vem logo no início do filme envolvendo Arnold Schwarzenegger, Bruce Willys e Stallone. Na sessão que fui a sala toda foi ao delírio, realmente paga o ingresso.

O grande trunfo de “Os Mercenários” é misturar cenas competentes e bem trabalhadas com doses certeiras de humor e boas piadas. Saber rir de si mesmo é uma das maiores dádivas que o ser humano pode ter, e o filme trabalha muito bem essa questão.

Mesmo que tenhamos uma trama bem simplista e com algumas cenas ou até personagens pouco relevantes – Mickey Rourke (O Homem de Ferro 2) é apenas uma espécie de tatuador filósofo – “Os Mercenários” trata-se realmente de um sonho de criança e, como filme de ação, é extraordinário. As coreografias das lutas, os tiroteios, as explosões, o corre-corre pega-pega, tudo funciona direitinho. É diversão de primeiríssima qualidade.

Quem gosta de produções com tramas mais bem trabalhadas pode passar longe desta obra. Trata-se de um trabalho que nunca procurou ser o que não é. É filme de macho mesmo (sem tons pejorativos), muito sangue, suor, bombardeios, pouco papo e muita ação. Gostaria muito de apertar a mão de Stallone e dizer: “Porra, Man! Seu filme vale 4 macacos”.

33 comentários sobre “Os Mercenários (The Expendables)

  1. Depois de ler a sua critica acho que vou deixar de lado
    o meu boicote a esse filme,até porque sempre gostei de assistir filmes de Stallone e principalmente filmes de ação
    é Fo…a,gosto muito.
    Todo mundo erra,vou assistir.
    Abraços.

    Curtir

  2. Filme de macho! Caramba brother, você tá postando com uma frequência ótima, deu até inveja,rsrs.
    O Sly falou que o cinema tava carente de referências masculinas mesmo, as mulheres estão se encantando por caras que brilham…literalmente! Enfim, com certeza irei assistir. E gostei do novo sistema de avaliação com macacos! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  3. Beto, eu deixei de lado essa onda de boicote, sinceramente eu penso que a gente fala mal de todo mundo, e quando alguém faz uma piada (que concordo foi inoportuna e sem graça) com a gente, nós “pegamos ar”.

    A decisão de assistir ou não, de ver no cinema ou baixar e ver em casa é de cada um. Fui no cinema, assisti e gostei do que vi.

    Amanda, é ação anos 80 sem profundidade e muita diversão, nada além disso.

    Rafael, se eu tivesse mais tempo eu postaria todo dia, assunto e filmes guardados aqui pra comentar não faltam!

    E quanto ao esquema dos macacos foi só uma piadinha, voltaremos aos controles que aqui não é zoológico hehehe.

    Curtir

  4. Gostei bastante do seu texto. Peguei uns trechos dele para um post no Pipoca (com a referência, lógico).

    Sobre o filme, é ação como não se via há décadas. Ótimo para fãs do gênero.

    Curtir

    1. Valeu por isso Dmitry, inclusive comentei em seu blog antes de ver seu comentário aqui!

      E é exatamente isto que você disse, ótimo para os fãs do gênero e para quem esperou por esse ‘encontro’ a vida inteira.

      Querer analisar nuances ou roteiro em um filme desse tipo, é querer reclamar por reclamar.

      Curtir

  5. Man, filme com altas doses de testosterona. Na sessão eu me surpreendi c/ o número razoável de meninas acompanhando os seus namorados.

    Quanto ao filme eu gostei. Pena que a cena com Schwarzenegger, Willis e Stallone tinha que ser colocada no trailer, pois se fizessem esse “segredo” o impacto seria muito maior. As tiradas entre Schwaza e Stallas foram impagáveis, com direito à cereja do bolo: “ele quer ser presidente”. =D

    Curtir

  6. Man, eu não havia visto esta frase “…vendo um antigo sonho meu ser realizado.” antes de lhe falar a mesma coisa mais cedo e faço de suas palavras as minhas. Pelos trailers que assistir esse filme é um antigo sonho meu sendo realizado. Dane-se o boicote. Irei assistir.
    E Ramon, se tudo fossem macacos, qual seria a graça de ironizar esta classificacao??

    Curtir

    1. Poizeh man, escrevi hoje cedo e ainda hoje aqui em casa você me disse a mesma coisa, sabe porquê?

      Porque esse não era apenas o meu sonho, mas o de várias pessoas que cresceram vendo esses caras fazendo filmes de ação, todos juntos é bom demais.

      Vá assistir que vale a pena!

      Curtir

  7. Filme testosterona!!

    Ainda não assisti mas verei assim que puder. Passar algumas horas sem cérebro, apenas vendo explosões, tiros e porrada? Oh infancia feliz. *-*

    Massa cinzenta [off]
    Diversão [on]

    Curtir

  8. Gostei muito do filme, SYLVESTER STALLONE foi, é, e sempre será o melhor ator de ação de todos os tempos. Além de muito carismático, o texto acima foi muito bem elaborado, você ensinou como o burro do Rubens Ewald e a encefala da Isabela Boscov como se redige sobre cinema.

    Curtir

    1. Roberto, obrigado pelos elogios.

      Os críticos que você citou são bastante inteligentes na verdade, a grande questão é que a ótica deles é diferente da nossa que apenas quer ir no cinema se divertir.

      Grande abraço!

      Curtir

  9. Marcio, o grande problema meu(e do mundo inteiro) com Ewald é que ele não interpreta cinema como ciência ou arte, e sim como religião ao seu próprio gosto pessoal. Ou seja, quaquer midia é menos importante que cinema, qualquer coisa que fuja ao seu gosto é sem sal, etc etc etc. Concordo que ele sabe bastante até pela experiência e tem um renome altíssimo, mas todos sabemos que a peneira dele muda o tamanho dos furos dependendo sobre o que fala o filme e com quem ele é.
    Concordo que o flme do Stallone, isolado, pode ser considerado um filme B… nos anos 80. Hoje, é um épico, algo necessário pra essa cambada de jovens afrescalhados ouvirem os pais dizerem: Na minha época, não tinha esa viadagem, viu? Filme de macho caracu com ovo pra macho caracu com ovo. Sem vampiro brilhante, heróis com possível dualidade sexual ou bichos falantes.
    Que esse filme invoque o Braddock, o Rambo ou o Caminhoneiro Falcão da juventude. Necessário para a proliferação da espécia, aliás…

    Curtir

    1. Dalboni, entendo sim sua revolta com críticos como ele. Apesar de saber que eles entendem muito de cinema, acho que o grande problema é querer que todo filme seja uma obra de arte irretocável, o que tiver fora disso não presta ou é descartável.

      Acho que existem produções, como esta de Sly, que não procuram nada além de nos proporcionar diversão e nostalgia.

      Eu encaro os filmes como a maioria do grande público, e por isso, resolvi criar este blog e escrever descompromissadamente sobre cinema, não como um “entendido” chato, mas sim como um apreciador.

      Obrigado pelo comentário, um abraço!

      Curtir

  10. Pingback: follownews.com.br
  11. Agora que assisti, posso dizer “Que filme do caralho” fazia tempo que não me divertia desse jeito. Excelente. Diálogos bons e ação de primeira. Esse vou ter em DVD. Brucutus em exagero. ^^

    Curtir

  12. Filmes de ação eu prefiro dublado, sabe comé né… A pancadaria rolando solta e eu tendo que ler ao mesmo tempo não rola. Assisti Avatar dublado, com toda aquela produção eu é que não ia olhar letras.

    Porém, a dublagem é triste, tem um negão aí, ele é tipo um “índio” ou sei lá o que, ele não fala inglês com sotaque normal, mas dublado ele fala um português normal, é raro um filme com dublagem boa. ¬¬

    PQP.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s