Como Treinar Seu Dragão (How to Train your Dragon)

Por mais que tenha recebido diversas recomendações acabei perdendo a oportunidade de conferir no cinema (e em 3D) o trabalho mais “Pixar” da Dreamworks, “Como Treinar Seu Dragão (How to Train your Dragon)”. Mesclando emoção e diversão em doses certeiras é mais um daqueles filmes que entram para coleção de ótimos entretenimentos que são indicados para todas as idades.

A trama segue a história do jovem soluço, morador de um vilarejo vinking conhecido como Berk. Os habitantes locais, guerreiros bárbaros e destemidos (incluindo aí o seu pai que é o líder), tem como missão de vida combater os dragões que os “visitam” constantemente. Desajustado e bastante desengonçado para ser um matador de dragões, soluço acaba encontrando o mais temido dos dragões o “Fúria da Noite” ferido e sem conseguir voar nas proximidades de sua aldeia. Soluço até tenta matar o ‘monstro’ indefeso, mas não consegue e é daí que surge uma linda amizade.

O visual é impecável e nos deixa com vontade de sair voando montado em um dragão por entre as nuvens (acho que é a frase mais gay que já escrevi aqui no blog). A dublagem nacional, ao contrário dos que muitos pensam, é também muito boa. Toda a parte técnica me deixou ainda mais triste por não ter conferido “Como Treinar Seu Dragão” em 3D.

Não foi a toa que estava na lista dos filmes mais esperados deste ano, “Como Treinar Seu Dragão” mostra que é possível fazer uma aventura divertida e emotiva mesmo com uma história manjadinha. Com menos humor negro do que o de costume (vide Shrek) a Dreamworks conseguiu chegar onde a Pixar vem galgando sucesso ao longo dos últimos anos, resta agora saber pra que lado eles vão.


Como Treinar o seu Dragão (How to Train Your Dragon, Aventura, Animação> 2010 – 98 min)

Dirigido por Dean DeBlois e Chris Sanders com roteiro de Dean DeBlois. Vozes (no original): Jay Baruchel, Gerard Butler, America Ferrera, Craig Ferguson.

10 comentários sobre “Como Treinar Seu Dragão (How to Train your Dragon)

  1. Thiago, é realmente seria triste se ele morresse, mas ficou bonito o lance dos dois, tanto ele quanto o dragão, terem uma deficiência física e no caso um ajuda o outro e se complemente (é meio gay eu sei, ams é bonitinho hehehe).

    Natalia, concordo contigo, eu particularmente já estou de saco cheio de Shrek, nem vi este 4º filme pra você ter idéia. Beijoca.

    Curtir

  2. Eu vi em 3D e foi o filme que melhor usou esse efeito até agora. Não exageraram (nos outros filmes que vi parecia que só tinha algumas cenas porque ficariam boas em 3D).

    E o muleke perder a perna no final foi muito foda, nunca pensei que fariam isso numa animação “infantil”.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s