O Padre – The Priest

 

Eu me interessei bastante ao ouvir falar desse filme pela primeira vez e resolvi acompanhar as notícias da produção enquanto aguardava por seu lançamento. Apesar de nunca ter ouvido falar do mangá de Hyung Min-Woo no qual  O Padre é baseado, a história sombria chama a atenção: Em um futuro distante a humanidade precisou lidar de forma enérgica com a ameaça dos vampiros para poder sobreviver. Criou-se cidades cercadas por muralhas com grande segurança e em paralelo, a Igreja tomou o poder e prometeu a população livrá-los da ameça dos seres das trevas. Para conseguir isso, eles assumiram o comando das cidades e selecionaram crianças que foram treinadas para serem caçadores vorazes de vampiros, com habilidades quase sobrenaturais e invencíveis. Eles eram conhecidos como: Padres. Com o passar do tempo Os Padres liquidaram todos os vampiros e os únicos sobreviventes estavam aprisionados pela Igreja. O problema é que a sobrinha de um dos Padres é sequestrada e todos os indícios o levam a acreditar que vampiros pegaram a menina. Quando seu pedido para ir atrás dela é negado pelo Monsenhor, ele desafia o clero e segue rumo a sua última caçada.

O que posso dizer é que o filme é uma grande decepcção. Inicialmente a história parece ser boa, com muitos pontos interessantes a serem explorados mas não é isso que acontece. Aquilo que poderia ser um dos grandes trunfos do filme é ignorado: Um Padre caçador de vampiros, treinado para matar, vê no poder da Igreja o verdadeiro poder de Deus e está disposto a dar a vida por isso; quando termina o seu trabalho, mata todos os vampiros, é simplesmente jogado as sombras e renegado não apenas pela população que salvou mas também pela própria Igreja que não sabe o que fazer com alguém tão poderoso.

Um personagem assim tão rico poderia ser muito bem explorado mas não foi. Uma mocinha insossa, um vilão sem propósito e tão superficial quanto um zumbi, um ajudante que se diz xerife e mais parece saído de uma Sessão da Tarde fazem de O Padre, um filme bem abaixo da média. Nem as cenas de ação se salvam o que é uma pena. Por essas e outras prefiro ficar com Daybreakers que ao menos trouxe alguma novidade.

5 comentários sobre “O Padre – The Priest

  1. faltou muita coisa nesse filme..eu num achei ruim..mais também num achei um filme bom..num dá pra contar nada em 1:20h..e o pior ainda deu deixa pra uma continuação..podendo concluir em um único filme…pq ele quer fazer uma continuação se mal teve história pro primeiro filme??…com a bilheteria fraca é bem provável que não aconteça..do mesmo jeito que aconteceu com “Legião”..eu perdir meu dinheiro assistindo ele..e se ouver uma continuação ficarei bem longe do cinema!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s