American Horror Story – Pilot

 

Preciso dizer que tive muita resistência até assistir o primeiro episódio de American Horror Story. Após alguns comentários via twitter e facebook, resolvi dar uma chance a série que passa no mesmo dia de The Walking Dead, minha preferida no momento. Minha curiosidade só aumentou quando vi comentários sobre a loucura da série mas sempre aliada a uma idéia de ser algo bacana, isso foi o suficiente para aceitar o desafio.

De início vamos para o ano de 1978 onde somos apresentados a dois gêmeos ruivos, nada adoráveis, que entram em uma casa abandonada, munidos de tacos de baseball com o único intuito de depredar o local. Obviamente essa expedição dos garotos não dá certo e eles são assassinados na misteriosa casa. Com este acontecimento já podemos imaginar que aquele lugar ali é assombrado e se contar com a morte dos irmãos, a idéia só piora.

No centro da trama está a família Harmon. Vivien é uma mulher metódica, preocupada com a saúde e vigia atentamente os hábitos alimentares da família. Sua preocupação vai além do consumo de produtos orgânicos mas se extende também a arrumação da casa, evitando qualquer tipo de química.  Superando uma derpressão após  seu bebê morrer ainda na barriga de sete meses ela enfrenta problemas no casamento. Nesse período ela sofre outro duro golpe: Flagra o marido Ben transando com uma aluna em sua casa, no seu quarto… na sua cama.

Ben Harmon é um psiquiatra que parece amar a família acima de tudo. Após a trágica morte do bebê ele e a esposa se distanciam e passam a não se entender, cada um lidando com sua dor de maneira diferente. Durante esse tempo ele se envolve com uma das suas alunas e após ser flagrado por Vivien e tentar manter o casamento, eles decidem se mudar. Outra casa, outra cidade, uma tentativa de esquecer o passado e se manterem unidos. O medo da mudança, as brigas entre os pais, dificuldade em se adaptar, Violet se torna uma adolescente cada dia mais reclusa. Ela entende que não se encaixa mas isso não faz dela uma garota problemática, algumas vezes ela parece o ponto mais sólido da família.

A família se muda muda para a nova casa e descobre que um casal moreu ali. mas sem se importar muito com este histórico eles decidem ficar. A partir daí somos apresentados a um freak show onde os personagens se confundem entre vivos e mortos, é difícil descobrir o que de fato é real pois personagens enxergam diferente uma mesma coisa além de parecer que todos escondem algum segredo.

A vizinha Constance é uma figura estranha, intrometida, manipuladora e as vistas de todos trata a filha Addy que tem síndrome de down como uma verdadeira aberração. A governanta Moira pertuba Ben de maneira contundente e a incerteza da sua real aparência confunde a cabeça do telespectador. Tate é um jovem paciente do Dr. Harmon que demonstra claras tendências homicidas e ao se aproximar de Violet torna todo esse relacionamento médico/ familiar muito perigoso. A forma que Addy entra e saí da casa da família Harmon sem ser notada é angustiante. Ela parece saber e ver coisas que os outros não podem além demonstrar a total fragilidade na segurança daquela velha casa. Moira – Constance – Addy – Tate … todos estão interligados e parece que estão jogando com a família Harmon.

A fragilidade emocional de Vivien que parece uma louça prestes a cair da estante fica evidente em vários momentos a exemplo. Ben, que parece ser o mais afetado pelas forças sobrenaturais que vivem na casa, tem crises de sonanbulismo e sofre com a visão distorcida que tem de Moira. Em determinado momento ele chora após se masturbar pensando na governanta, aflorando ainda mais o sentimento de culpa e fracasso que carrega dentro de si.

Muitas coisas acontecem mas neste primeiro momento quero evitar spoilers e na verdade a idéia é indicar a série para vocês. A partir dos outros episódios conto mais intensamente os acontecimentos.

11 comentários sobre “American Horror Story – Pilot

  1. assim como quase todo mundo the walking dead é minha série do momento.eu tb demorei pra assistir essa série, e já estou no sexto episódio, e garanto que vale a pena continuar vendo, apesar de todas as bizarrises.e a partir do segundo episódio fica tudo mais pesado e estranho, mais eles explicam as coisas,e espero que continuem nesse ritmo.só nao ganha pra twd mas é massa.

    Curtir

  2. Acabei de ver o episódio, a addy morreu atropelada ç_ç a violet sumiu acho que aquela fantasia preta pegou ela *MEDO* =O

    aaa que raiva é toda terça pq não passa todo dia ç_ç

    Curtir

  3. Não vi Walking Dead ainda, tenho uma boa impressão, porém acho dificil ser a melhor do momento com BOARDWALK EMPIRE ficando melhor a cada episódio, é de um nível de qualidade muito alto. Quanto a série desse post, vi um pedaço de um episódio na Fox mas não me prendeu, acho que vou dar mais uma chance pra série, mas só depois de dar uma conferida em The Walking Dead (antes tarde do que nunca rs.)

    Curtir

    1. São séries bem distintas, me recomendaram esta série e estou querendo ver também. TWD é uma boa série dramática, tem uns zumbis pra dar tensão e tudo mais. A segunda temporada ficou melhor que a primeira (em minha opinião). Acho que vale a pena você conferir.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s