Rock of Ages – O Filme

Não é todo mundo que curte um musical e, confesso, também não tenho muito amor por obras deste tipo, mas de vez em quando surge alguma coisa interessante e “Rock of Ages” me fisgou por se prestar a homenagear o Rock´n´Roll, em especial a fase que eu mais gosto e “participei”, os anos 80 e 90. Falha ao tentar romantizar/dramatizar (desnecessariamente) a história, mas para todos aqueles que sabem que o rock não morreu existem várias ‘apresentações’ e momentos bastante divertidos.

Na trama uma jovem garota do interior (Julianne Hough) ‘esbarra’ com um garoto (Diego Boneta) que trabalha no bar/casa de shows Bourbon na Sunset Strip. Ambos estão correndo atrás de seus sonhos de virar um grande cantor e ter fama, coisa que Stacee Jaxx (Tom Cruise, “Missão Impossível”) já vivencia muito bem.

Antes da primeira imagem ser exibida já somos recepcionados com “Paradise City” do Guns N`Roses e, a partir daí, é uma sequência sem fim de grandes sucessos do rock, dando espaço inclusive para algumas baladinhas – como More The Words do Extreme, uma de minhas canções favoritas (sim, sou brega) – e muitas delas em versões bastante interessantes e que são extensões dos diálogos entre os personagens.

O elenco está bem, tem um outro que fica fora de ritmo mas no geral não tem do que reclamar, Paul Giamatti (“A Minha Versão do Amor”) dá uma palhinha e Zeta-Jones mostra flexibilidade e desenvoltura, mas é Alec Baldwin (“Para Roma com Amor”) e Russel Brand (“O Pior Trabalho do Mundo”) que fazem parte do momento mais ALEGRE de todos. Na linha de frente os jovens Diego Boneta e a absurdamente linda Julianne Hough atuam até bem, uma pena que o roteiro dado a eles seja tão clichê e boboca e os personagens dos dois acabem sendo a pior coisa do filme. O grande destaque fica sem dúvidas com Tom Cruise, da última vez que o vi tão SURTADO foi em “Trovão Tropical”. Simplesmente espetacular sua performance. Alguns rockeiros ainda fazem pontas durante algumas cenas que apenas os mais atentos devem reconhecer.

Mas nem tudo é perfeito, “Rock of Ages” tem uma historinha central que segue aquele estilo chato e enfadonho das comédias românticas com a dupla jovem, muito melodrama e uma situação forçadinha que deve ser IGNORADA por quem o esta assistindo, assim o filme fica MUITO melhor.

No final das contas “Rock of Ages” é diversão garantida para todos aqueles que amam o Rock’n’Roll, aquele estilo que pode ter sofrido com a música pop e todas as modernidades atuais mas que nunca vai morrer, portanto, caso seja este o seu som, coloque uma moeda na jukebox, arranje um tempinho e vá cantar nos cinemas grandes e inesquecíveis sucessos.


Rock of Ages – O Filme (Rock of Ages, 2012 – 123min)
Musical


Dirigido por Adam Shankman com roteiro de Justin Theroux, Chris D’Arienzo e Allan Loeb. Estrelando: Tom Cruise, Julianne Hough, Diego Boneta, Alec Baldwin, Russell Brand, Catherine Zeta-Jones, Paul Giamatti, Malin Akerman, Bryan Cranston, Mary J. Blige e Constantine Maroulis.

16 comentários sobre “Rock of Ages – O Filme

  1. O casal principal é bem chatinho mesmo e a história deles é o grande problema do filme. Se a história fosse centrada no personagem de Cruise seria muito melhor. Mas mesmo assim o filme é bem legal. Só assim com anos 80 pra você curtir musical né. ehehhehe

    Curtir

    1. Tá vendo só? Pra tudo tem jeito nessa vida Ramonaldo hahahaha

      Se bem que “Hairspray” que é do mesmo sujeito eu achei sensacional. Existem aqueles raros musicais que me fascinam e este aqui, pelo menos, me divertiu bastante 🙂

      Curtir

  2. Let´s rock baby. Vou assistir com minhas filhas ( fui intimado ), mas de qualquer forma eu devo me idendificar com o som, uma vez que o filme retrata uma época em que eu raramente estava sóbrio e estas músicas faziam parte de trilha sonora da bebedeira!.Gramophone

    Curtir

    1. Suas filhas vão gostar dos dois jovens atores que ele estão numa pegada “Glee”. Vão ter 1 ou 2 cenas constrangedoras mas boa sorte.

      No mais, você poderia entrar logo bêbado no cinema e se divertir como se divertia naquela época então hehehehe.

      Curtir

  3. O Tom Cruise estava ótimo em Trovão Tropical mesmo… acho que só não tava tão bem como em Magnolia!

    Olhe, também não sou fã de musicais, os unicos que eu realmente gosto são moulin rouge, all that jaz, once e o clássico dançando na chuva e para por aí.

    Apesar de gostar de boa parta da trilha sonora desse filme, não consegui me motivar ainda… acho que será na base do blu-ray!

    PS: a Julianne Hough de fato é uma BELA atriz…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s