True Detective, será que é tudo isso mesmo?

Desde que Breaking Bad terminou muitos ficaram ávidos por encontrar a próxima melhor série do momento. Alguns destes órfãos de Heisenberg e companhia encontraram em “True Detective” o que estavam esperando, uma nova série para idolatrar, acompanhar religiosamente e pirar, literalmente, com personagens espetaculares e um roteiro poderosíssimo.

Sucesso de público e de crítica, é mais um seriado que chega para mudar a cara da televisão, mas será que True Detective é tudo isso mesmo?

True-Detective-Rust

O formato

TRUE-DETECTIVEA ideia do seriado é seguir uma história por temporada, dividida em oito episódios e fim. Para a temporada seguinte, uma nova história, novos personagens. Este formato é muito bom porque não precisa prender o espectador por anos e anos já que a cada temporada é como se fosse uma “nova série”.

O ritmo é lento, sem pressa e bastante contemplativo. A série, principalmente nos primeiros episódios, segue uma linha atemporal, ou seja, vai misturando depoimentos “atuais” com acontecimentos dos passados, num ritmo bem cadenciado e que vai, aos poucos, nos entregando os mistérios. Portanto, para os que gostam ou estão esperando por uma série ágil e cheia de correrias e reviravoltas mágicas, é melhor nem começar a assistir.

True Detective – 1º Temporada

A história é centrada em dois detetives, Marty (Woody Harrelson, “Zumbilândia“) e Rust (Matthew McConaughey, “Clube de Compras Dallas“), e acompanha o trabalho deles em uma investigação intensa e muito enigmática, sem deixar de falar também sobre a vida pessoal de cada um, o mulherengo e casado Marty e Rust, um sujeito difícil de se viver e bastante peculiar, para não dizer estranho e misterioso.

Além dos vários coadjuvantes e de alguns vilões, a própria cidade de Louisiana, onde a série é ambientada, se torna um dos personagens. Todos os seus mistérios, os seus lugares abandonados e todo os misticismos locais. E aí o espectador é convidado a mergulhar de cabeça em algumas histórias de muito suspense envolvendo práticas vudu, o Carcosa, o Rei de Amarelo e até mesmo com algumas pitadas que nos levam aos contos de H. P. Lovecraft e o mito de Cthulhu.

TrueDetective

As atuações são incríveis, em especial Matthew McConaughey que parece estar numa ascendente sem precedentes em sua carreira, foi assim com seus últimos trabalhos no cinema e agora para a Tv marcou mais uma vez presença forte e digna de prêmios. Fora tudo isso não deve-se deixar de falar no excelente trabalho na fotografia, da trilha sonora que é também espetacular e toda a parte técnica, de direção, etc.

No final das contas, True Detective apesar de deixar muitas pistas que podem levar o espectador a “viajar” por várias dimensões e esperar reviravoltas incríveis, controverte um pouco essas expectativas e se transforma em uma série que vai correr atrás de contar a história mais primordial, a luta do bem contra o mal, da luz contra a escuridão.

“Tudo foi sempre uma história, a mais antiga de todas”

Os destaques nestes oito episódios são vários, mas não dá para esquecer o plano sequência apresentado no episódio 4 que é uma das coisas mais espetaculares que vi na tv nos últimos tempos. Sem exageros.

Igreja True Detective

O que esperar da 2º Temporada?

Da mesma forma que a primeira temporada foi finita, acabou nesses oito episódios e a história já foi toda contada, a ideia para a segunda temporada de True Detective é a mesma, uma história nova e que só irá durar até o final da temporada.

Segundo informações de Nic Pizzolatto, criador da série, o enredo para a 2º temporada já está sendo desenvolvido e será sobre “mulheres duronas, homens maus e uma história secreta do sistema de transporte americano“. Nova história e novos personagens. Desta vez parece que teremos uma linha de frente feminina.

A verdade é que a segunda temporada de True Detective tem a frente uma missão muito, mas muito difícil, trazer novos personagens tão interessantes como os da primeira, manter a qualidade autoral lá em cima e ainda trazer outra história tão instigante quanto a que foi apresentada no primeiro ano.

A ideia é excelente e o público já está devidamente conquistado, só nos resta agora aguardar 2015 e torcer para que eles consigam se superar ou, quanto nada, que consigam trazer outro show tão bom quanto este da primeira temporada.

***

  1. Poderia passar dias falando sobre True Detective, mas vamos parar por aqui não é?
  2. E você, o que achou?
  3. Largue suas séries meia-boca e venha conferir True Detective que, por mais que não seja tudo aquilo que estão dizendo por aí, é muito melhor do que quase tudo que está sendo feito atualmente.

11 comentários sobre “True Detective, será que é tudo isso mesmo?

  1. Márcio meu cupincha, temos lá nossas divergências, mas geralmente temos gostos parecidos. Essa similaridade me deixa feliz que você tenha curtido a série e feliz com a sua análise, embora eu ache que sim, a série seja tudo isso que estão falando. Oito episódios e já deixou pra trás muita coisa que já foi criada para a TV, ou ao menos se equiparou.

    Só uma chatice: sempre reclamo da necessidade das pessoas de diminuírem a importância de algo porque não querem soar ‘bitoladas’, aí acabam com medo de dar valor a um produto ou admitir que a coisa é boa – sempre diz “não é um trabalho profundo que vai mudar a humanidade, mas é divertido”. Sempre acho que as coisas podem ser boas sem precisar ser iguais – acho que há espaço para diferentes méritos. Essa ladainha toda é pra dizer quão paradoxal eu achei essa frase: “por mais que não seja tudo aquilo que estão dizendo por aí, é muito melhor do que quase tudo que está sendo feito atualmente”. 😛

    Curtir

  2. Estou querendo ver esta serie ha algum tempo, parece ser muito boa. Agora com seu post , fiquei mais animado.
    Preciso largar uns seriados bestas, estou cogitando The Walking Dead e Veronica Mars. Mas não largo Sherlock de jeito nenhum, e uma das melhores da atualidade.

    Curtir

  3. estou acompanhando várias séries mas já tinha ouvido falar desse seriado,parece bem interessante,vou ver o piloto,se eu gostar eu acompanho,há,e se meu tempo deixar tbm 🙂

    Curtir

    1. É como eu disse, tava todo mundo esperando algo de outro mundo, mas acabou sendo o mais simples (claro, o mistério em si para resolver não foi simples), acabou sendo a história das histórias, a primeira, a luz contra a escuridão.

      Curtir

  4. cara Velho, muito foda essa série… pense numa tenção eu passei por cara de Rei Amarelho, foi de dar medo..puts! Excelente…valeu aí Marcio de não fosse sua critica não teria assisto..abrss!

    Curtir

    1. Fico feliz que tenha dado uma boa dica de série. A verdade é que tenho tão pouco tempo para escrever sobre seriados ultimamente, que só me reservo para isso quando seja algo que valha a pena.

      Essa série é fora do comum.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s