Cada Um na Sua Casa (Home)

Indo um pouco na contra-mão do que as animações mais recentes vinham fazendo, obras que encantavam tanto crianças quanto adultos, “Cada Um na Sua Casa (Home)” é uma aventura que deverá agradar e divertir mais os pequenos cinéfilos.

Na trama, quando a Terra é invadida por uma raça alienígena, os Boov, os humanos são prontamente realocados no planeta para que eles possam viver em seu novo lar. Certo dia, uma talentosa garota chamada Tip (Rihanna), que conseguiu escapar da realocação e vive escondida entre os aliens ainda a procura de sua mãe, acaba se encontrando com um Boov atrapalhado e não muito bem quisto pelos demais de sua raça chamado Oh (Jim Parsons), que na verdade está fugindo depois de aprontar mais uma grande confusão do barulho que coloca o destino de todos os habitantes (antigos e novos) do planeta Terra em grande perigo.

dreamworks-home-movie

 A Dreamworks acerta em cheio em alguns pontos como o de trazer pela primeira vez em uma produção sua uma protagonista negra na linha de frente, que se trata de uma garota com muita garra, determinação e lindos cabelos cacheados – ainda que em determinada parte seja chamada de ‘morena’ – e que é dublada, no original, pela cantora Rihanna. Além da estrela pop o filme conta com dublagens do grande Steve Martin, do Jim Parsons que interpreta o Sheldon na série ‘The Big Bang Theory‘ e ainda da Jennifer Lopez. Aqui no Brasil a grande maioria das cópias são dubladas (em Salvador todas) e é uma pena não poder conferir o trabalho de pessoas tão queridas como estas, mas verdade seja dita, a dublagem nacional está muito boa e acerta o tom, principalmente no jeito peculiar dos Boovs se comunicarem, em especial do fofíssimo Oh.

Para os mais velhos infelizmente o filme não acerta nem no ritmo, nem nas piadas, ainda que possua algumas sequências até divertidas. O roteiro não foge muito do óbvio e é capaz de entendiar em alguns pontos todos aqueles que já não possuem mais 10 anos de idade e não se vislumbram tão facilmente com dancinhas desconcertantes narradas passo a passo ou com objetos multicoloridos. As canções da Rihanna na trilha animam pelo menos aqueles que simpatizam com o seu som, para os outros resta torcer para que o gatinho ronrone mais uma vez ou, quem sabe, o engraçado e inconsequente capitão Smek surja em cena com mais alguma sacada ‘genial’.

dreamworks-home

De resto sobram algumas liçõezinhas de moral e bons costumes, que mesmo sendo manjadas nunca são inoportunas de serem assimiladas pelas crianças que, no final das contas, são realmente as mais indicadas para se divertirem com “Cada Um na Sua Casa“.

***

  1. A personagem dublada pela Rihanna (no original em inglês), Tip, é do Barbados, assim como a cantora na vida real.
  2. Antes de se tornar um longa metragem o filme, que é originalmente baseado em um livro, era um curta-metragem.
  3. Quase dava 2 Controles, mas é muita fofura envolvida para isso.
  4. Sei que já uma luta fugir dos dublados, mas se possível evite o 3D que não acrescenta em nada.

 


cada um na sua casa posterCada Um na Sua Casa (Home, 2015 – 94 min)
Animação, Aventura, Comédia

Dirigido por Tim Johnson com roteiro de Tom J. Astle e Matt Ember adaptando livro escrito por Adam Rex. Vozes (no original) por: Rihanna, Jim Parsons, Steve Martin, Jennifer Lopez, Matt L. Jones, Brian Stepanek e Lisa Stewart.

4 comentários sobre “Cada Um na Sua Casa (Home)

  1. Então Marcio, não é um demérito que o filme só agrade crianças né? Claro que quando agrada os dois públicos é um plus, mas não dá pra dizer que o filme tem menos qualidade porque não faz isso (a não ser que ele seja vendido assim; como não acompanhei a publicidade desse, não sei; se for o caso foi mal hehe)

    Curtir

    1. Não chega mesmo a ser um demérito, mas fica difícil para mim que já tenho mais de 10 anos (pouco mais apenas se for avaliada a idade mental mas já é acima) gostar muito do filme.

      Acho que existem outras obras infantis que acertam mais, mesmo não conversando tão bem com os “adultos”

      Curtir

  2. A DreamWorks tem sofrido revezes com suas animações caras e pouco bem-sucedidas nos últimos anos – chega a ser irônico ela ter obtido um sucesso-surpresa com esse filme ao qual todos (exceto talvez as crianças pequenas, como você apontou) reagiram mornamente.

    Justamente por parecer bem infantil e mesmo com a contribuição de Rihanna, não tenho muita vontade de ver…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s