Crítica | Dois Papas

Quando a Netflix anunciou o filme Dois Papas com Anthony Hopkins (Silêncio dos inocentes – 1991) e Jonathan Pryce (Brazil -1985) como protagonistas, fiquei curiosa e ansiosa pela data de lançamento, afinal, com dois atores de peso contracenando juntos só poderia sair algo interessante.

O filme que estreou dia 20 de dezembro com a direção do brasileiro Fernando Meirelles (Cidade de Deus) e contando com roteiro de Anthony McCarten (A hora mais escura) é uma deliciosa história sobre a renúncia do Papa Bento XVI e a ascensão do Cardeal Bergoglio como novo chefe da Igreja Católica.

O foco é no confronto dos dois personagens –  Bento XVI e o Cardeal Jorge Bergoglio – que apresentam visões diferentes do mundo. Anthony se encontra confortável no papel do ex-chefe da Igreja, desde a sua postura e fala percebemos  as características de um papa vaidoso e ambicioso.

Jonathan consegue transmitir o carisma que o Papa Francisco tem com seu jeito desprendido e cativante. É notória a semelhança dos atores com os personagens reais, o que acaba sendo um dos pontos positivos do filme junto com os diálogos afiados e inteligentes. 

Dois Papas recorda o período da renúncia do Papa Bento XVI, durante  os escândalos da igreja sobre os casos de pedofilia, corrupção e a série de documentos secretos vazados pelo próprio mordomo de Bento. Além disso conhecemos um pouco da  trajetória de Bergoglio durante a ditadura do seu país, seus medos,  arrependimentos e a sua chegada até o cargo de chefe da Igreja Católica.   

O longa acaba sendo uma surpresa entre os filmes baseados em fatos reais, seu ritmo é envolvente e ambicioso.. A maneira como a câmera  é colocada nos mostra a visão do espaço pelos olhos dos personagens, fazendo com que nos aproximemos ainda mais da história que possui momentos de humor muito bem inseridos. 

Em resumo, Dois Papas é palco da brilhante interpretação de seus protagonistas que apresenta alguns elementos fictícios acrescentados para poder incrementar a história ao público. O diretor faz um paralelo com imagens da época e flashbacks e entrega um incrível experiência cinematográfica longe de ser apenas mais um filme religioso.


4 de 5

Dois Papas (The Two Popes)

Direção: Fernando Meirelles
Roteiro: Anthony McCarten
Nacionalidades: Reino Unido, Itália, Argentina, EUA
Gênero: Drama
Ano: 2019
Duração: 2h 05min
Classificação: 12 anos
Distribuição: Netflix

4 comentários sobre “Crítica | Dois Papas

  1. Decepcionante, mais uma estória mudada para agradar a opinião pública e mídia, principais responsáveis pela queda de Bento. Mais um revisionismo da esquerda (Meirelles é um apoiador fervoroso de Marina Silva) para continuar moldando a sociedade no progressismo. 1° Eles nunca foram amigos, portanto o filme já é 80% fantasia. 2° Bento era um Papa extremamente popular, é só ver fotos da época e comprovar como levava multidões as ruas. 3° Bento XVI foi muito a fundo na questão de pedofilia dentro da igreja, alias, Bergolio atualmente continua tendo os mesmos problemas.

    Só resta lamentar e corar de vergonha com duas cenas, a cena do Múleo, o sapato vermelho do Papa, que foi um ato de humildade de Bento XVI, alemão, com a tradição italiana. E a forçação de barra em colocar a imagem da ex-presidente impichada na tela.

    Curtir

    1. Não sou religioso, mas pelo o que acompanhei ao longo dos anos a popularidade do Bento XVI não chegou nem perto da do João Paulo II.

      Gostei muito de Dois Papas, filme que não despertava o menor interesse em mim. O roteiro não tinha a obrigação de ser um registro histórico preciso, mas sim de oferecer uma dramatização interessante, que foi o caso. Além disso, ele investe em uma bem vinda mensagem sobre tolerância.

      Curtir

    2. Como já diria Luke em The Last Jedi: “Impressionante, cada palavra do que você falou… Tudo errado”.

      É um filme, talvez você não saiba o que é um filme, e você conseguiu ver tudo isso? Uma completa viagem de ácido lisérgico, só pode.

      Curtir

Deixe uma resposta para Museu do Cinema Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s